Google+ Followers

terça-feira, 17 de maio de 2016

AS BASES DA VIDA COM DEUS






AS BASES DA VIDA COM DEUS


Texto áureo:

Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou. (João 14:24)


Verdade prática:

A vida com Deus possui quatro pilares importantes, a edificação destes pilares gera um crescimento firme e sólido na vida cristã.


Leitura bíblica em classe:

Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu.
E, sendo ele consumado, veio a ser a causa da eterna salvação para todos os que lhe obedecem;
Chamado por Deus sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque

Do qual muito temos que dizer, de difícil interpretação; porquanto vos fizestes negligentes para ouvir.
Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento. (Hebreus 5:8-12)



Introdução: -  A meditação na palavra de Deus é o estudo de um manual para vida Cristã, nele aprendemos como Jesus pensava e agia mediante os acontecimentos da vida, e como devemos nos comportar frente a sociedade e aos nossos próprios desejos pecaminosos, lendo a palavra diariamente crescemos em maturidade espiritual.

Jesus Cristo foi o mais sublime exemplo de obediência ao Pai Celestial. Ele disse: “Eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou” (João 6:38). Sua vida inteira foi devotada à obediência ao Pai, embora isso nem sempre tenha sido fácil. Ele foi tentado de todas as formas como os outros mortais (ver Hebreus 4:15). No Jardim do Getsêmani, Ele orou ao Pai, dizendo: “Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres” (Mateus 26:39). Por Jesus ter sido obediente à vontade do Pai em todas as coisas, tornou possível a salvação para nós.

Além de ser obediente, Jesus descobria a vontade de Deus por meio de oração constante e fervorosa de dia e de noite, Jesus também jejuou no deserto por 40 dias e noites (Mateus 4:1-2). Desta maneira Jesus nos deixou o exemplo para desenvolver nossa vida Cristã.


I.    OBEDIÊNCIA. -  Obedecer a Deus é o primeiro rudimento da palavra de Deus, sem obediência não é possível caminhar na vida cristã, visto que viver uma vida a maneira de Cristo é obedecer a vontade de Deus.

 “Pois quê? Havemos de pecar porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça? De modo nenhum. Não sabeis que daquele a quem vos apresentais como servos para lhe obedecer, sois servos desse mesmo a quem obedeceis, seja do pecado levando para a morte, ou da obediência levando para a justiça? Mas graças a Deus que, embora tendo sido servos do pecado, obedecestes de coração à forma de doutrina a que fostes entregues; e libertos do pecado, fostes feitos servos da justiça” (Romanos 6:15-18)

De acordo com esta passagem uma pessoa é servidora da pessoa à qual ela obedece. Existem duas opções à escolha uma, em obedecer ao pecado, o que significa que ela vai servir ao pecado, ou, a segunda, obedecendo de todo o coração a Deus e à sua doutrina, passando a ser um servidor da justiça. Dito com outras palavras: é impossível uma pessoa servir honestamente a Deus se o seu coração não obedece a Ele. Não importa quão ativos somos em atividades religiosas, o que importa é quão OBEDIENTES somos a Ele, porque é a nossa obediência e a quem nós obedecemos que determinam a quem servimos na realidade.


II.        ORAÇÃO

2.1. A oração é a vontade de Deus

Este é um princípio que Deus estabeleceu para cumprir sua vontade. Ele espera que seus filhos lhe peçam, do contrário a vontade de Deus não se cumprirá (Isaías 45.11; Ezequiel 36.37). Devemos pedir em nome de Jesus (João 14.13,14; 16.23-24). Pedir no nome de Jesus é pedir em lugar dele, isto é, de acordo com os interesses dele; pedir o que ele pediria porque é da sua vontade.

2.2. Como Jesus ensinou a orar?

a)      SINCERIDADE (Mateus 6.5,6);

b)      SIMPLICIDADE;

c)      HUMILDADE (Lucas 18.9-14);

d)     PERSISTÊNCIA (Lucas 11.5-8);

e)      INTENSIDADE (Lucas 11.9-10), isto é, com desejo intenso.


III.      LEITURA E ESTUDO DA PALAVRA

2.1 Como devemos ler a palavra de Deus

a)  Ler com oração, pedindo que o Espírito Santo nos revele o entendimento da palavra, e guarde no nosso coração e mente.

b)   Memorizar as verdades centrais da Palavra

c)  Devocional: Nesse tipo de leitura a ênfase está em particularizar a Palavra, não levando em conta o aspecto histórico, doutrinário, etc. Se lê poucos versículos, meditando, “ruminando” a Palavra para extrair tudo para nossas vidas, em caráter pessoal.

d) Sistemática: Nessa tomamos a Palavra como um todo, de maneira ordenada. Iniciamos em Gênesis e terminamos em apocalipse, lendo todos os capítulos em ordem.


2.2. O que a palavra de Deus produz em nós?

a)      ORIENTAÇÃO (Salmo 119.105)

b)      ESTABILIDADE (Efésios 4.14)

c)      SABEDORIA (Salmo 119.99-100)

d)     VITÓRIA CONTRA O PECADO (Salmo 119.11)

e)      PAZ (Salmo 119.165)

f)       ESPERANÇA (Romanos 15.4)

g)      REVELAÇÃO (Hebreus 4.12)


IV.    JEJUM

4.1. Tipos de Jejum.

a)    NORMAL (Mateus 4.2). É a abstenção de alimentos sólidos e líquidos (com exceção de água), por um ou mais dias.

b)     ABSOLUTO (Atos 9.9; Deuteronômio 9.9; I Reis 19.8). É a abstenção total de comida e de água. Não deve durar muito tempo, pois é prejudicial à saúde. O jejum de Moisés e de Elias (absoluto por 40 dias) foi sobrenatural.

c)    PARCIAL (Daniel 10.3). É uma restrição na dieta diária, e não uma abstenção completa.


4.2. Propósitos do Jejum.

a)   Santificação individual (Salmo 69.10; 35.13). O jejum é um corretivo divino; nos prepara, quebra o orgulho e humilha a alma.

b)   Para que Deus nos ouça (Esdras 8.21-23; Neemias 9.1-3). O jejum dá poder às orações. A oração é a guerra contra as forças opositoras. O jejum expressa, aprofunda e confirma o que pedimos p/ o reino de Deus.

c)    Para fazer com que Deus mude a direção das coisas (Jonas 3.4-10). Aqui, a cidade prevaleceu pelo jejum e oração.

d)    Para soltar os cativos e derrotar a Satanás (Isaías 58.6; 49.24-25). O jejum dá força e poder contra Satanás. Obriga-o a soltar os homens que são seus escravos.

e) Para receber revelação (Daniel 9.2-3; 21-22). Necessitamos constantemente de revelação de Deus para nossas vidas.

f)    Para subjugar o corpo (I Coríntios 9.27; Êxodo 16.3; Números 11.4-5) O jejum nos ajuda a disciplinar o corpo. Os apetites do corpo são lícitos mas temos que tê-los sob controle; o físico submisso ao espiritual.


Conclusão: -  Deus quer de nós é que ajamos de forma justa, que amemos a misericórdia e de andemos humildemente com Ele, que possamos ter uma vida de obediência e oração constante. “Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte” (I Pedro 5:6). Desobediência, fazendo o que o Senhor não disse ou não fazendo o que o Senhor disse, é uma ação separada de Deus. Não importa o que façamos ou as intenções que possamos ter. O que importa é se aquilo que está a ser feito vem da obediência a Deus, como o sacrifício de Abraão, ou por desobediência, como o sacrifício que Saul disse ser sua intenção fazer.

Devemos ter uma disciplina de leitura e meditação da Palavra de Deus. Não devemos afrouxar nem um pouco nesse ponto. Quando nos distanciamos da leitura constante da Palavra de Deus corremos o risco de cair no fanatismo, misticismo, evolucionismo, em todo tipo de heresia, e nos desviar pelo esfriamento espiritual.

O jejum foi realizado no antigo e novo testamento, mas alguns grupos tido como “cristãos” dizem que o jejum é parte da lei e que, portanto, na graça não há necessidade de jejuarmos. Isso contraria as palavras de Jesus que diz “Quando jejuardes” (Mateus 6:16) e não “se jejuardes”. Também contraria as palavras do apóstolo Paulo que diz “em açoites, em prisões, em tumultos, em trabalhos, em vigílias, em jejuns” (II Coríntios 6:5).



Sugestão de leitura:

Crescimento Por Meio da Obediência - Christian Clayton
Oração e Jejum - Gordon Lindsay
O jejum bíblico – Jerry Falwell
Métodos de estudo bíblico - Howard F. Vos



https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif

                                                    

PEDRO LAGE
Lição Elaborada por, Pedro Lage






Nenhum comentário:

Postar um comentário