Google+ Followers

quinta-feira, 14 de abril de 2016

5 CARACTERÍSTICAS DE UMA IGREJA AVIVADA






Vivemos em tempos de muita confusão a respeito do que significa uma igreja ser avivada. Alguns medem o avivamento de uma igreja baseados na “animação” que veem nos cultos públicos. Quanto mais barulho, quanto mais movimento e gritos tiver, melhor, mais avivada será a igreja. Mas esse não é o padrão bíblico para avaliar se uma igreja é avivada. A seguir queremos compartilhar cinco características presentes em uma igreja avivada relatadas nas Escrituras. Essas características são claramente necessárias e devem estar presentes em igrejas avivadas que andam nos caminhos do Senhor.


O Que uma Igreja Avivada Deve Ter?


(1) Sede pela Palavra de Deus


A primeira coisa a ser menciona a respeito da vida da igreja no Novo Testamento é uma frase muito forte: “E perseveravam na doutrina dos apóstolos…” (Atos 2:42). Interessante essa forte marca de avivamento. Aqueles crentes estavam avivados pela palavra de Deus, pelas exposições das mensagens bíblicas. Isso trazia a eles força, pois nenhum vento de doutrina maligna teria facilidade de vencê-los. Essa é uma grande marca de uma igreja avivada. Ela ama a Palavra de Deus, ela dedica tempo ao estudo da Palavra, seja em casa, seja nas reuniões públicas. Ela persevera em cumprir o que a Palavra do Senhor exige. Igrejas perdidas em seus conceitos de avivamento menosprezam o exame e a pregação da Palavra do Senhor, substituindo a Palavra por outras coisas menos importantes.


(2) Sede pela Oração


Atos 2:42 segue nos mostrando como uma igreja verdadeiramente avivada vivia: “E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações” (Atos 2:42). A dedicação à oração faz parte da vida de uma igreja avivada. Isso porque a oração foi largamente ensinada em todos os livros da Bíblia. Ela é imprescindível para o avivamento da igreja, à medida que conecta cada servo de Deus a uma comunhão viva com o Pai. Alguém disse certa vez sobre a oração: “Muita oração, muito poder. Pouca oração, pouco poder”. A oração nos molda cada vez mais à vontade de Deus e nos confere poder de viver a obra de Deus de forma avivada.


(3) Sede por missões




Uma igreja que olha somente para si mesma não é uma igreja avivada. Quando o Espírito Santo é derramado sobre os servos de Deus, a ordem é clara: “mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra” (Atos 1:8). Uma igreja avivada vive para fora. Ele enxerga a missão, ela entende as ordens dadas por Jesus de investirmos a nossa vida na obra de propagação do evangelho. Igrejas fechadas em si mesmas são mais parecidas com um clube do que com a igreja avivada que Deus deseja. Crentes missionários devem ser encontrados aos montes nas igrejas verdadeiramente avivadas.


(4) Sede pelo auxílio aos necessitados


Uma igreja avivada de forma alguma pensa somente em si mesma. Ela é missionária, como vimos, mas também olha para a vida aqui e agora, para as necessidades das pessoas. Ela pensa nos que sofrem, nos menos favorecidos, nos doentes, nos que precisam de auxílio. E ela faz o que está em suas mãos fazer: “Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum. Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade” (Atos 2:44-45). Um avivamento genuíno tem muito a ver com como tratamos o próximo como igreja, como o acolhemos, o que fazemos por ele. Algumas igrejas acham que são avivadas quando buscam mais membros para encher seus bancos e para aumentar a sua arrecadação, mas a igreja realmente avivada geralmente busca com mais fervor aqueles que não lhe podem dar nada em troca, pelo contrário, aqueles que ainda gastam a sua arrecadação, a sua energia, o seu tempo.



(5) Sede pela coletividade


A igreja de nossos tempos tem sido cada vez mais individualista. Inclusive, alguns, em nossos dias, já optaram em ser igreja online. Não pela dificuldade de estar em comunhão, mas pelo simples fato de preferirem ser parte de uma igreja individualista, solitária, egoísta e que procura apenas seus próprios interesses. Mas não é esse o padrão da igreja avivada. A igreja avivada é corpo funcional e não partes isoladas. “Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum” (Atos 2:44). Não vemos espaço para a individualidade, o egoísmo, e outros aspectos semelhantes na igreja avivada. A igreja avivada deseja o contato com o próximo. Deseja ardentemente exercer seus dons em benefício do próximo. Ela se junta a outras partes e forma um corpo completo, bem ajustado, saudável e forte (Efésios 4:16). Ainda que cada parte não seja perfeita, a igreja avivada deseja estar junta. O egoísmo é resistido e não é aceito como normal.




Nenhum comentário:

Postar um comentário