Google+ Followers

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

“MARIA, MÃE DE JESUS – UMA SERVA HUMILDE”




ADMEP – ASSEMBLEIA DE DEUS MINISTÉRIO ESTUDANDO A PALAVRA

Departamento de Educação Cristã
Escola Bíblica Dominical


MARIA, MÃE DE JESUS – UMA SERVA HUMILDE


Texto Áureo:
Disse, então, Maria: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo ausentou-se dela. ”
 (Lucas 1. 38)


Verdade Prática:
Maria, mãe de Jesus, nos deixou um exemplo elevado de humildade e submissão à vontade de Deus.


Leitura Bíblica em Classe
Lucas 1. 46 – 49


Objetivo Geral: - Apresentar Maria, mãe de Jesus, como exemplo de humildade e submissão à vontade de Deus.

 Objetivos Específicos: -

1.             Analisar o perfil de Maria, mãe de Jesus;
2.             Explicar a elevada missão de Maria;
3.             Apontar o papel de Maria no plano da salvação.


Introdução: - Maria, mãe de Jesus -  Nenhum outro ser foi mais íntimo de Jesus na terra do que sua mãe, Maria. Todos os Evangelhos e o livro de Atos falam sobre ela como uma mulher preparada de modo especial para participar da vida de seu Filho na terra.  Como mãe, ela é igual a qualquer uma de nós, mas foi mais abençoada do que qualquer outra mulher por ser a mãe de nosso Senhor Jesus Cristo.

§    Maria de Jesus, referências gerais: Mt 1.16; 2.11; 12. 46; 13. 55; Lc 1. 27, 38, 46, 56; 2. 5, 16, 19, 3, 43, 48; Jo 2. 1, 5, 12; 19. 25.

§    Características: -

ü   Submissa, Lc 1. 38.
ü   Crente e piedosa, Lc 1. 46 – 55.
ü   Espiritual, Lc 2. 51.
ü   Possuía confiança maternal, Jo 2. 3- 5.
ü   Revelava amor maternal, Jo 19. 25.



I.         MARIA, A MÃE DE JESUS

1)       Quem era Maria: - O nome de Maria era muito comum em seu tempo. Deriva do nome hebraico Miriã. Na septuaginta, versão grega do Antigo Testamento, o nome original é Mariam. Ela era da linguagem real, descendente do rei Davi, por parte do filho Natã, filho de Davi (Lc 3.31); enquanto José vem da linhagem de Salomão, filho de Davi.

2)       Maria de Nazaré existiu de fato. Ela viveu entre nós, cerca de dois mil anos atrás, num pequeno país do Oriente Médio, (Lc 1. 26-38). Teve uma família humana. Seu nome fazia parte da cultura de seu povo. Sua importância está, profundamente, ligada à sua missão na história da salvação.

3)       Maria na Bíblia: - Na Bíblia, várias mulheres, que tiveram um papel especial na história do povo de Deus, trazem o nome de Maria. No Antigo Testamento, há uma mulher chamada Maria, que é irmã de Moisés e Aarão (Ex 15,20-21).

No Novo Testamento, encontramos Maria de Betânia, irmã de Marta e de Lázaro (Lc 10.38-42), Maria Madalena (Lc 8. 2) Maria, mãe de Tiago e de José (Mt 27.56) e Maria, mãe de João, de sobrenome Marcos (At 12.12). São Paulo também menciona outra Maria, uma cristã de Roma (Rm 16.6).
Desempenhando uma missão especial na história do povo de Deus, temos Maria, a Mãe de Jesus Cristo, o nosso Salvador (Lc 1-2). A mais antiga menção dela está na Carta de São Paulo aos Gálatas (Gl 4.4), de forma subliminar. [... nascido de mulher...].


II.       MARIA E SUAS QUALIDADES E SEU CARÁTER

1)        Suas Qualidades de Caráter: -  [Caráter: Atitude, Modo ...]

a)       Mateus apresenta Maria de Nazaré como a esposa prometida de José, um homem “justo” (Mt 1.19);

b)       Quando o anjo Gabriel apareceu, anunciando o futuro nascimento de Jesus (Lc 1. 26-28), a resposta de Maria revelou sua perfeita compreensão das Escrituras e sua disposição de obedecer a Deus;

c)       Ela era virgem: - Cumprindo-se a profecia do profeta Isaías, (Is 6. 14) (Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e lhe chamará Emanuel”). A ideia assustadora de entregar seu corpo virgem como instrumento para a operação do Espírito Santo podia muito bem ser mal compreendida, mas a confiança irrestrita de Maria agradou o coração de Deus (Lc 1. 38). Embora a notícia fosse arrasadora, ela se submeteu com alegria à tarefa que lhe foi atribuída;

d)       Seu cântico de louvor: - (Lc 1. 46 – 55), descreveu um coração perspicaz, transbordante de exaltação ao seu Senhor. - Agradecida.  (Lc 1.28b);

e)       Tinha a presença do Senhor; - “O Senhor é contigo”. (Lc 1. 28); tão jovem, ainda adolescente....

f)         Ela era bendita entre as mulheres: - (Lc 1.28); o significado de: bendita: abençoada;

g)       Tinha coragem: - Nas aparições públicas de Maria aos pés da cruz (Jo 19. 25) e orando após a ascensão do Senhor (At 1. 12 – 14), mostraram ao mundo a sua coragem, e fizeram com que fosse marcada como “um dos seguidores dele”, o que a tornava alvo da perseguição, juntamente com os discípulos;

h)       Mulher Forte e Fiel: - Mesmo na paixão de Jesus, Maria esteve junto à cruz, em pé, firme, (Jo 19. 25 -27). Revelou-se como mulher forte, conservando sua fidelidade de maneira constante, tanto nos momentos alegres, como nos cruciais.

i)       Acreditou na ressurreição de seu Filho. Jesus Cristo não permaneceu na morte, mas ressuscitou e está vivo, junto do Pai do Céu, como testemunhou os primeiros cristãos (Jo 20,1-29; Lc 24,1-43; Mc 16,9-20; Mt 28,1-10). Com toda a certeza, Maria, peregrina na fé, acreditou na ressurreição de seu Filho.
j)         Maria no Cenáculo em Jerusalém esteve presente com os apóstolos e os discípulos, perseverante e em oração, por ocasião de Pentecostes (At 1.12 -14).

k)      Pela tradição cristã, sabemos que foi uma presença ativa, consciente e participativa na Igreja dos primeiros cristãos. Tornou-se testemunho, apoio e fonte de orientação e de informação para a comunidade cristã, a qual anunciava e vivenciava o Evangelho da Salvação, tanto na Palestina, como em outros lugares.

III.        PONTOS FORTES E ÊXITOS DE MARIA
1.        Pontos fortes e Êxitos:
ü   Foi a mãe de Jesus, o Messias.
ü   Foi a única pessoa que esteve com Jesus em seu nascimento e em sua morte.
ü   Estava à disposição de Deus.
ü   Conhecia e aplicava as verdades do Antigo Testamento.

2.    Lições de vida:
ü   Os melhores servos de Deus são pessoas comuns, que se colocam prontamente à disposição dEle.
ü   Os planos de Deus envolvem acontecimentos extraordinários na vida de pessoas comuns.

Conclusão: - Maria de Nazaré: - não foi apenas a mulher que Deus escolheu, por sua soberana vontade, para dar à luz o Cristo Menino, mas foi também uma humilde e devotada seguidora do Messias.
O caráter de uma pessoa é revelado por sua resposta a situações e a acontecimentos inesperados.


Bibliografia –
ü  Lição Bíblica -  2º Trimestre de 2017 – Comentarista, Elinaldo Renovato.
ü  Bíblia da Mulher – Editora Mundo Cristão.
ü  Bíblia de Thompson
ü  Bíblia do Dr. Scofield.
ü  http://pastoraadmep.blogspot.com.br/2017/08/a-pessoa-de-maria-de-nazare.html

                                               Lição Elaborada pela Professora,
                                                           Pastora, Maria Valda
ADMEP


Nenhum comentário:

Postar um comentário