Google+ Followers

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

CRIVELLA ESCOLHE HOMOSSEXUAL PRESBITERIANO


CRIVELLA ESCOLHE HOMOSSEXUAL PRESBITERIANO PARA CHEFIAR SECRETARIA DE DEFESA DE CAUSAS LGBT

Julio Severo
O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, escolheu Nélio Georgini, de 41 anos, para chefiar a Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual (CEDS). Ele era coordenador de Educação do Partido Republicano Brasileiro (PRB), o mesmo partido de Crivella.


Nélio Georgini


O jornal O Globo disse que Georgini pertence à igreja presbiteriana e vive amasiado com outro homem, o bancário Ronie Adams. Falando ao jornal O Globo, ele declarou: “Vou manter todos os programas de meu antecessor. Meu princípio é que todos têm o direito à felicidade. ” O cargo dele está subordinado diretamente ao gabinete do prefeito Crivella.

Homossexualidade é felicidade? Impor a agenda de gênero nas escolas é felicidade? Só se for em Sodoma.

Como é que um prefeito evangélico pode manter os programas anteriores? Os programas do chefe anterior da CEDS eram marcados por uma militância estridente pelas causas gays, inclusive a promoção da ideologia de gênero nas escolas.

O caso de Nélio, que é um ativista gay presbiteriano, é parecido com outro ativista gay presbiteriano que recentemente defendeu a Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Ao nomear um ativista gay para uma secretaria que deveria, por bom senso, ter sido eliminada, Crivella mostra que não pretende reverter os avanços da agenda gay. Pelo contrário, sua escolha dará prosseguimento a esses avanços.

Já que era do interesse de Crivella, que já foi bispo, nomear um presbiteriano para chefiar uma secretaria, por que ele não escolheu um líder presbiteriano idôneo? Ele poderia, por exemplo, escolher o Pr. Hernandes Dias Lopes para chefiar uma Secretaria da Promoção da Família Natural, que tivesse como meta defender os valores morais tradicionais. Em vez de investir nas CEDS, que não têm utilidade, ele poderia investir em tal secretaria pró-família.

Não há falta de bons presbiterianos no Brasil, mas quando até a Universidade Presbiteriana Mackenzie prefere contratar ativistas anti-família em vez de bons presbiterianos, o que esperar de Crivella, que não é presbiteriano?

Crivella pode ter se esquecido de seus compromissos com Deus, mas Ele não se esqueceu de que um dia, cedo ou tarde, ele prestará contas a Ele. Até lá, todos os homens (inclusive a grande mídia) que ele tanto teme hoje, terão todos ido. Será então só entre ele e Ele.

Espero que Crivella dê um telefone ao Pr. Hernandes e exonere o Nélio.


Com informações do Gospel Prime e O Globo.

Leitura recomendada:
Leitura recomendada sobre presbiterianos e apostasia:
Para seguir Julio Severo no Facebook e Twitter: http://twitter.com/juliosevero Facebook: http://www.facebook.com/pages/Blog-Julio-Severo/185623904807430


Nenhum comentário:

Postar um comentário