Google+ Followers

sábado, 7 de fevereiro de 2015

MUITO MAIS QUE PALAVRAS



ADMEP – ASSEMBLEIA DE DEUS MINISTÉRIO ESTUDANDO A
PALAVRA
EBD - Escola Bíblica Dominical
DEC -  Departamento de Educação Cristã

Tema:
MUITO MAIS QUE PALAVRAS

Texto Áureo
“Tens visto um homem precipitado nas suas palavras? Maior esperança há de um tolo do que dele” (Pv 29.20). 

Instrução ao Equilíbrio - Salomão
Leitura Bíblica: Tg 1:19-26


Objetivos:
Entender - que o processo comunicativo implica a emissão de sinais (verbais e não verbais) com vistas a fazer conhecida a mensagem.
Saber - que, dentre as maiores dificuldades apontadas pelos casais na estruturação de um núcleo familiar saudável, destaca-se a comunicação inadequada.
Compreender - que homens e mulheres apresentam distinções biológicas óbvias; todavia, pesquisas recentes comprovam que, psicologicamente, ambos os gêneros não são dessemelhantes quanto se acreditava.

Como estabelecer uma conexão capaz de atender às demandas da instituição denominada casamento?
1 - Elimine todas as distrações
2 - Considere os sentimentos do outro
3 - Crie um plano para assuntos difíceis
4 - Encontrem juntos uma solução
5 - Encontre tempo para se comunicarem
6 -  Aproveite a companhia um do outro

A Comunicação eficaz no casamento é de suma importância para que ambos conhecem melhor seus cônjuges, não somente pelas palavras e sim pelos gestos também.

A falha na comunicação trará graves problemas no relacionamento dos cônjuges e também dos filhos, e pode prejudicar até os meios sociais e espirituais (Igreja).

Comunicação não somente o que estamos falando, porém é também o que o outro está ouvindo e como está ouvindo ou entendendo. Pensemos nisso.

    I.          AFINAL, O QUE SIGNIFICA COMUNICAR-SE?
1.1.            Tipos de Linguagem

Verbal e o não Verbal

Verbal: Palavras faladas ou escritas. (Ex mensagens via tecnologia ou ministrações do tipo oratória).

Não Verbal: - Símbolos, (Ex Imagens, figuras, desenhos e gestos), é muito utilizado para ensinar as crianças. Essa comunicação também é feita para pessoas com deficiência, auditiva e visual.

É fato: o corpo fala, através disso vemos expressões de mentiras, verdades, indecisões e etc. Por sua maior ocorrência e especificidade destacaremos a seguir alguns sinais não verbais comumente encontrados no processo comunicativo: Expressões faciais, movimentos dos olhos, movimentos da cabeça, movimentos do corpo, entoação da voz (velocidade, ritmo e qualidade); aparência (vestuário, acessórios, higiene e ornamentos).

II.         COMUNICAÇÃO: UM MARCADOR DA QUALIDADE

2.1.  A Construção de um ambiente favorável.
       Veremos três alicerces para uma boa comunicação.

 2.1.1.  Gentileza - Ser gentil ou amável.

De modo geral, homens e mulheres esperam que seus cônjuges sejam gentis e amáveis, porém é preciso entender que tais comportamentos precisam ser exercitados diariamente.
Jesus disse em Lc 6:31 "Como vós quereis que os homens vos façam, da mesma forma fazei-lhes vós também". Lei da humildade.
Jesus foi o maior exemple de gentileza, pois não esperava que ninguém fizesse nada por ele, mas sempre fazia em prol das pessoas o que elas precisavam. MT 20:28.

2.1.2.   Prestabilidade - Servir com Qualidade

Precisamos portanto nos espelhar no exemplo do filho de Deus: "Ele não veio para ser servido, mas para servir e para dar sua vida por resgate de muitos" Mt 20:28.

Proatividade - Pessoas equilibradas na fala e no comportamento.
2.2. A Delação da Ira.

A pessoa irada e descontrolada pode transformada uma conversa numa briga ou um equívoco num tempestade sem necessidade.
O Apóstolo Paulo nos diz o seguinte "Irai-vos, mas não pequeis" Ef: 4:26a.

No mesmo capitulo o Aposto diz a Igreja de Éfeso para fugir da ira, cólera, gritaria e blasfêmia, pois quem com isso se mete, trará graves problemas, não somente para a pessoas, porém para a família e também para o seio da Igreja.
Fujamos da aparência do mal a todo instante.

2.2.  Mentira versus Verdade
Jesus é a própria verdade como diz Jo 14:6, quem vive com ele é luz e com Jesus mora a verdade e jamais existirá mentira.

III.         OS HOMENS, AS MULHERES E A COMUNICAÇÃO

3.1.  Ação e Reação
Costumamos tratar as pessoas da mesma forma que somos tratados, isso significa que somos iguais a elas, porém não deveria ser assim, visto que todo ser humano é diferente entre si.

Jesus nos ensina em Mt 5: 39-41 que apanharmos numa face oferecemos a outra, será?
Outra, se lhe chamar para um quilômetro ande dois.
Parece fácil, mas não é, a não ser que sejamos iguais ao nosso Senhor Jesus.
Somos capazes de vencer o mal com o bem? (Rm 12:21).

3.2.  Intimidade versus Familiaridade: um ajuste no foco.

Precisamos respeitar as intimidades do outro, mesmo que não gostemos.
Na boa Comunicação no Amor e no Respeito conseguiremos chamar a atenção do outro para algo que ele não esteja percebendo.

As vezes ambos estão vendo coisas diferentes na mesma situação ou problema, porém não podem interferir de forma brusca, pois isso trará alguns problemas de particularidade.

Gestos feitos pelo corpo, no qual possamos identificar a real situação.

Quando você fala a uma pessoa que mantém o queixo abaixado e braços cruzados, saiba que é possível você não esteja sendo bem recebido.     
    
Esconder as palmas das mãos significa que a pessoa não está sendo franca.          

Receber um aperto de mão mole ou vacilante significa que você está diante uma pessoa de caráter fraco.  
      
Pupilas contraídas, sobrancelha erguida e tremor no canto da boca significa falta de sinceridade.     

Se você for recebido com as mãos abertas e palmas voltadas para cima, esta pessoa está pronta para se entregar a você.    
    
Se alguém, ao lhe cumprimentar, virar a sua mão para baixo, significa que está tentando lhe dominar.   
      
A mulher que lhe sorri sem mostrar os dentes, sinto muito, mas não está sendo sincera contigo.  
       
Homens segurando as mãos com os braços abaixados estão vulneráveis.   
    
Alisar a roupa, significa que está preocupado com seu corpo, talvez pense estar acima do peso.    
   
Abrir as mãos ao mencionar seu salário – Pensa que ganha muito bem.     
   
Alisar ou enrolar o cabelo – Sente-se pressionado (ou com tédio).      

A mão no rosto com o indicador apontado para cima – Pensamentos críticos.      
 
Tirar e colocar a aliança no dedo enquanto se diz feliz no casamento – Não é feliz no casamento.   
     
Tapar a boca com a mão, ou tocar o nariz – Está te contanto uma mentira.        

Ao te cumprimentar vira sua mão para baixo – Quer te dominar.   
       
Ao dar a mão a deixa frouxa – Está submisso a você.      
 
Aperta a mão com muita força – Pessoa agressiva, quer ter vantagens e te desmoralizar.    
     
Sorriso com ruguinhas no canto dos olhos – Pode confiar, esta pessoa gosta de você.    
     
Sorriso comprimido, sem mostrar os dentes – Tem uma opinião a qual não quer compartilhar.



                                                      Lição preparada pelo Professor,
                                                               Luiz Afonso Júnior
                                                                 Superintendente da ADMEP


Nenhum comentário:

Postar um comentário