Google+ Followers

sábado, 17 de janeiro de 2015

O PRIMITIVO PROJETO E A CONTEMPORANEIDADE



                                                                                                          
                                                       
                                               
   Professor, Pedro Lage 


O PRIMITIVO PROJETO E A CONTEMPORANEIDADE


 Lição 03                                                                                                                                                                     RJ, 18/01/2015

Texto Base

Sl 127:1,2; Sl 4:1,3,7,8; Sl 128:1,2,4-6




Objetivos:

ü   Saber que Deus planejou a família e princípios fundamentais;
ü   Conhecer os princípios de um bom relacionamento (confiança, dependência e amor;
ü   Compreender que o projeto família de Deus é imutável


I.     A FAMÍLIA DO SÉCULO XXI

1.1     O Sistema Patriarcal - (4. 000 anos)
ü   Pai era única autoridade, Provedor, Protetor e líder.

1.2     Desafios da Igreja
ü   Liberalismo dos pais e parentes
ü   Morar junto
ü   Aborto


1.3     Como e Porque Preservar a Família?
ü Projeto de Deus para a humanidade
ü Temor a Deus Ex 1:21, Sl 128:1,3
ü Importância da figura paterna e materna
ü Depender de Deus para a edificação da família Sl 127:1,2
ü Confiança é gerada com a verdade
ü Respeito
ü Quem não cuida da sua família é pior que um ímpio. 1 Tm 5:8


II.   ARQUITETURA DIVINA

2.1.  Amor
O amor ágape em todos os membros da família, manterá a família unida e saudável.

O esfriamento do amor Mt 24:12

2.1.1.  Resultados do amor
- Unidade
- Confiança
- Paz
- Crescimento
- Vida com Deus
- Bênçãos

2.2.  Paz

Os pacificadores serão chamados filhos de Deus Mt 5:9.    Se não amarmos o próximo seremos pacificadores? Seremos chamados filhos de Deus?

Existe Paz nesse casamento ou relacionamento? Pode existir Paz onde não existe amor?


III.            RELACIONAMENTO COM DEUS

3.1     Confiança

Quem confia em Deus passa pela tribulação que for sem se desesperar, seu coração está cheio de Paz. Sl 125:1
A confiança é a base do amor, por isso Deus prova nossa confiança nele constantemente.

As decepções criam barreiras que nos atrapalham a confiar, mas a fé ligada a esperança derrubam estas barreiras.

3.2     Dependência

Depender da graça e misericórdia divina nos cura, nos liberta, nos dá crescimento espiritual.

Deus quer nos ensinar a depender dele, porque dependência também é sinal de amor.

No casamento cada um têm o seu papel, o marido depende da esposa e a esposa depende do marido, isso é interdependência.

Só consegue depender quem confia.

3.3     Temor ao Senhor

ü   Temer a Deus é submeter-se a vontade dele.

ü   O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, mas os loucos desprezam a sabedoria e o ensino. Pv 1:7

ü   A igreja tinha PAZ... e caminhava no temor do Senhor... e crescia. At 9:31

ü   Temer a Deus é adorá-lo como único Deus.

ü   Temer a Deus é santificar nosso corpo, mente e vontade diariamente.

ü   Temer a Deus é ser fiel em qualquer situação.
Quem não teme a Deus não é sábio, e nem o ama.

ü   “O temor do Senhor consiste em aborrecer o mal, a soberba, a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu os aborreço” Pv 8:13

“Andai no temor do Senhor, com fidelidade e inteireza de coração” (2 Cr 19:9)



Conclusão: -  Nesta lição aprendemos que a estrutura familiar passou por muitas diferenças ao decorrer dos séculos, passamos de um sistema patriarcal para um sistema onde a família Cristã é interdependente uns dos outros, e todos são dependentes de Deus. Entendemos que a sociedade ímpia tenta mudar o projeto família de Deus, mas Deus não abre mão de seus princípios e valores. Deus jamais concordará com o pecado, e seu projeto inicial de ver famílias Cristãs que o amam, o obedecem e o temem irá continuar por toda a eternidade.

                                                       
Revista da Editora Gospel
Comentarista: Pr. Josué Gonçalves


                                              
                                                    Professor, Pedro Lage
                                                               ADMEP



Nenhum comentário:

Postar um comentário